Valiant Hearts The Great War

PS3

Valiant Hearts The Great War

Disponibilidade: Em estoque
R$ 21,89

Sobre o jogo

Valiant Hearts foi desenvolvido com o excelente motor gráfico UbiArt, o mesmo de outros jogos da Ubisoft como Rayman Legends e Child of Light. Entretanto, essa é a única coisa em comum entre esses games. Valiant Hearts quer divertir, mas seu maior objetivo é emocionar.
O jogo conta a história de quatro diferentes personagens: a enfermeira belga Anna, o americano Freddie, o 'tiozão' francês Emile e seu genro, o alemão Karl. Também contamos com a companhia do cãozinho Walt, grande auxílio dos personagens na resolução de diversos puzzles.

 Valiant Hearts: The Great War conta com quatro personagens principais. (Foto: Divulgação) (Foto: Valiant Hearts: The Great War conta com quatro personagens principais. (Foto: Divulgação))
Valiant Hearts: The Great War conta com quatro personagens principais.

A história de Valiant Hearts segue cronologicamente os eventos da Primeira Guerra Mundial, que teve início há 100 anos atrás, em 1914. Apesar disso, o objetivo dos desenvolvedores foi mostrar o lado (des)humano da guerra, e como todas as pessoas sofrem, independente do lado que estavam.

Aula de história interativa

Para dar maior embasamento ao jogo, a Ubisoft contou com a parceria dos criadores do documentário Apocalypse, World War I e da Mission Centenaire 14-18 (missão organizada pelo governo francês em celebração ao centenário da guerra). Essa colaboração permitiu que Valiant Hearts usasse dezenas de fotos da guerra que os responsáveis pelo documentário encontraram (e coloriram), além de trechos de cartas e diários reais de soldados ou seus parentes.


 Valiant Hearts traz mais de cem ilustrações de objetos do período da guerra. (Foto: Divulgação)

Valiant Hearts traz mais de cem ilustrações de objetos do período da guerra.
 
O game conta com uma espécie de biblioteca, que mostra informações sobre lugares ou situações relativos ao local onde jogador se encontra naquele momento. Valiant Hearts também conta com 119 objetos históricos escondidos, cada um deles contando um pouco mais dos costumes do período – por exemplo, ao encontrar agulhas de crochê você descobre que esse era um hobby muito comum entre os soldados.
Um dos pontos que a Ubisoft merece elogios é quanto à localização do game. Apesar de não estar dublado como Child of Light e Rayman Legends, o jogo possui legendas em português e ainda revela alguns fatos históricos que ligaram o Brasil à Primeira Guerra, por exemplo, ao dizer que fomos o único país sul-americano no conflito ou que nossos navios foram afundados na costa europeia. Em outro trecho até converteram o valor do marco alemão da época para nosso Real atual.

 Valiant Hearts reproduz batalhas reais, como essa de Marne. (Foto: Divulgação)
Valiant Hearts reproduz batalhas reais, como essa de Marne.

Estilo próprio

Um dos grandes diferenciais de Valiant Hearts é que o jogador não mata nenhum inimigo, algo raro de ser encontrar em um game. Isso se deve ao fato de dois dos principais desenvolvedores do jogo, o diretor de arte Paul Tumelaire e a diretora de conteúdo Yohan Fanise, não gostarem de jogos violentos. Segundo eles, as cenas onde granadas são lançadas tentam mostrar que os inimigos fugiram antes de perderem suas vidas.
O jogo também conta com um estilo artístico próprio, um tanto rústica e sem se preocupar com tantos detalhes. Os ótimos balões que expressam o que um personagem quer dizer lembram o game Machinarium. Outros elementos dos quadrinhos marcam presença, mostrando cenas que acontecem fora da tela.

 Balões com ilustrações podem indicar qual o objetivo. (Foto: Divulgação)
Balões com ilustrações podem indicar qual o objetivo.

Para todas as idades

Valiant Hearts é um game fácil de se jogar. Qualquer pessoa pode se aventurar no game, desde novatos ou mesmo pessoas mais velhas. A jogabilidade é bastante intuitiva, ou seja, faça no direcional do controle o movimento que o personagem deve fazer na tela. Os quebra-cabeças infelizmente não são desafiadores, e os que ainda ficarem presos em algum momento podem contar com uma ajudinha do game.
Cada personagem tem uma habilidade diferente, mas em poucos momentos você poderá alternar entre eles para realizar alguma tarefa. Ana é a que mais se afasta da jogabilidade dos demais: ela não usa armas ou ferramentas, e tem como função socorrer os feridos, não importa de que exército sejam. Para isso, o game entra em um modo similar aos games musicais, exigindo reflexo e precisão para apertar o botão correto no momento certo.

 Valiant Hearts: The Great War. Na foto, Emile e o cachorro Walt. (Foto: Divulgação)
Valiant Hearts: The Great War. Na foto, Emile e o cachorro Walt.

Um elogio deve ser feito à qualidade sonora do game, que conta com dezenas de músicas, desde composições já clássicas ou inéditas feitas para o jogo. Os personagens das diferentes nacionalidades também falam cada um a sua língua, seja inglês, francês ou espanhol – até por isso o uso de balões com ilustrações, mostrando que a comunicação não era através da fala mas de algo mais visual.

Conclusão

Valiant Hearts: The Great War é mais um ótimo game da Ubisoft. Tem personalidade própria e espírito indie, fugindo dos estereótipos dos games de guerra e buscando emocionar o jogador durante sua jornada pelas trincheiras europeias.

 

    • Áudio: Inglês
    • Legenda: Português Br
    • Tamanho: 1,1 GB
     

     




    Avalições

    Based on 1 review Escreva uma avaliação