TOMB RAIDER DIGITAL EDITION

PS3

R$ 21,89
Licença
-
+
Marcadores / / / /
Descrição

Quando o primeiro Tomb Raider surgiu em meados da década de 1990, ele chamou a atenção do mundo de diversas formas. Além de ser um ótimo jogo de aventura completamente em três dimensões, o título apresentou a personagem que seria uma das figuras mais icônicas do mundo dos games.
Lara Croft, a arqueóloga aventureira cheia de curvas, angariou uma legião de fãs e foi representada nas telas do cinema, quadrinhos e muitos outros formatos diferentes. O seu sucesso continuou por muito tempo, rendendo oito sequências e um remake do primeiro título da série, além de um game paralelo.
Depois de quase 20 anos de história e tantos jogos, a heroína perdeu um pouco do seu apelo. Para superar essa situação, os desenvolvedores decidiram recomeçar do zero. O novo Tomb Raider não é mais um capítulo na série, é uma reinvenção completa da personagem, de todas as suas características e de todo o universo que a cerca.
O reboot da série tem como foco principal a sobrevivência e traz uma Lara Croft jovem e ainda inexperiente, que se vê obrigada a superar inúmeras dificuldades para conseguir vencer os desafios em sua primeira grande aventura. Mas será que, depois de tantas mudanças, Tomb Raider e Lara Croft perderam a sua identidade?

 

No jogo, a heroína e a tripulação do navio estão em busca de Yamatai, quando uma tempestade faz o navio naufragar. O grupo consegue chegar a uma ilha onde encontra os Solarii, um grupo de fanáticos que passa a perseguir os heróis.

O renascimento de um ícone

Tomb Raider é um reboot da série, ou seja, tudo o que existiu no passado serve apenas como base para o novo game. A maior dúvida da equipe de desenvolvimento talvez tenha sido como recriar um dos maiores ícones do mundo dos games sem deixar que ele perca a sua essência. A resposta da Crystal Dinamics veio com um roteiro complexo, uma nova atriz para interpretar a heroína e uma personalidade muito mais humana.
O game traz uma Lara Croft inexperiente e jovem que precisa superar todas as dificuldades e aprender da pior forma como sobreviver. O início do jogo mostra isso de forma brutal: logo depois de escapar de um naufrágio, a protagonista fica presa em uma caverna e precisa descobrir como fugir de lá.

 

Com fome e frio, Lara deve encontrar comida e, principalmente, se manter viva; e a melhor parte é que nós temos a oportunidade de vivenciar tudo isso acontecendo. Enquanto ela aprende a resolver os problemas, nós crescemos junto com ela e isso faz com que a história seja muito mais emocionante. A atriz escolhida para dar vida à nova Lara Croft foi a inglesa Camilla Luddington. A moça assumiu a responsabilidade da captura de movimentos e de dar voz à heroína. A interpretação de Camilla é extremamente convincente, dando credibilidade total à personagem durante a aventura.

Adquirindo experiência

Uma das maiores (e bem-vindas) novidades desse título é o modo de evolução das habilidades de Lara Croft. Conforme você realiza ações específicas, como caçar, eliminar inimigos ou encontrar tesouros, a heroína ganha pontos de experiência. Esses recursos podem ser utilizados para aumentar as habilidades da moça em combate, caçada e sobrevivência.

 

É possível melhorar a mira, encontrar mais fragmentos e munição ao vasculhar os corpos e até mesmo identificar objetos escondidos no meio da floresta através do instinto de sobrevivência. Entre as melhorias de combate estão golpes violentos e mais modos de executar os bandidos.

Personalização das armas

Outra grande novidade de Tomb Raider é a personalização do arsenal. A franquia sempre foi conhecida por trazer um grande número de equipamentos, e desta vez não foi diferente. Para enfrentar os desafios, Lara terá ao seu dispor um machado, arco e flecha, uma pistola, um rifle e uma escopeta. Como esses itens fazem parte da história, você obrigatoriamente vai pegar todos eles.

 

Em Tomb Raider é possível personalizar os atributos das armas, adicionando novas funções e melhorias. Para executar essas tarefas, é preciso coletar “fragmentos”. Esses itens podem ser adquiridos de diferentes formas: em caixas perdidas nos cenários, nos corpos dos inimigos mortos e nas carcaças dos animais abatidos durante a caça.
No decorrer da história, é possível substituir todas as armas por outras mais modernas. Porém, para fazer isso, é preciso encontrar as partes dessas armas escondidas. A vantagem é que as melhorias já aplicadas no modelo anterior continuam presentes.

Liberdade de exploração

Todos os jogos anteriores da série traziam um sistema de exploração relativamente limitado. Você iniciava a fase e precisava percorrer um caminho fixo, buscando partes de um puzzle para abrir o caminho e prosseguir na história. No novo game, esse sistema mudou um pouco. A aventura se passa em uma ilha que é dividida em várias regiões. A sequência da narrativa coloca você sempre em uma direção, como era nos games anteriores, mas agora é possível voltar para lugares visitados anteriormente e continuar explorando.

 

A jogabilidade segue o mesmo sistema dos games anteriores, com muita correria, escaladas e saltos sobre penhascos quase desmoronando. Contudo, os movimentos da heroína estão um pouco mais precisos, tornando a tarefa de pular e agarrar um pouco mais fácil. O grande destaque está para a necessidade de ferramentas específicas para alcançar lugares nos cenários, como um machado de escalada para subir em paredes.

 

Quem não tiver muito tempo (ou paciência) para procurar os objetivos ou itens especiais dentro do jogo pode utilizar um recurso batizado como “instinto de sobrevivência”, que lembra muito a Eagle Vision de Assassin´s Creed, marcando os inimigos e objetivos do cenário com cores distintas.

Exploradora de tumbas

A base de Tomb Raider sempre foi a exploração do ambiente para resolver puzzles e conseguir abrir o caminho. Como o novo título da série mudou um pouco o foco da solução de enigmas para a ação, a equipe de desenvolvimento precisou desenvolver um novo sistema para agradar aos mais saudosistas, além, é claro, de deixar o jogo muito mais divertido.
Tratam-se das tumbas secretas, presentes em todas as regiões do jogo. Dentro delas existem poucos inimigos, mas muitos desafios. O objetivo sempre é alcançar algum tesouro escondido, mas para isso é preciso desvendar os enigmas do local. Os quebra-cabeças ficam cada vez mais difíceis com o passar do tempo, o que aumenta a diversão e os prêmios.

Ação que não acaba mais

Quem vê o início do game acredita tratar-se de mais um survival horror do que um game de aventura, e é justamente essa impressão que a Crystal Dynamics quer passar. Conforme Lara vai evoluindo, vamos crescendo junto com ela, assim como o ritmo do jogo vai embalando até que você não consiga mais desgrudar os olhos da tela.
O game é repleto de cenas de ação com desmoronamentos, incêndios e até mesmo tempestades de vento que arrancam partes do cenário. É nessas horas que a adrenalina sobe até o limite, fazendo até mesmo o jogador mais concentrado suar sobre o joystick.

 

Conforme a história se desenrola, Lara percebe que o único jeito de continuar viva é eliminando os bandidos e se torna extremamente habilidosa nessa tarefa. Com o tempo, a protagonista aprende novas maneiras — cada vez mais brutais — de eliminar os adversários.

O melhor sistema de combate já visto em um game da série

Os games anteriores da série Tomb Raider nunca possuíram um sistema de batalhas realmente bom, mas, desta vez, isso mudou. A Crystal Dynamics acertou a mão, trazendo um misto de controles precisos e uma mecânica de combate interessante e divertida. Lara agora pode se esconder atrás de muros, paredes ou caixas de madeira enquanto troca tiros com os inimigos. Barris explosivos e armadilhas mortais dos cenários também estão presentes.

 

A arma mais versátil do jogo é, sem dúvida, o arco e flecha. Com ele, é possível matar os inimigos em silêncio para não chamar a atenção dos demais e disparar uma flecha presa a uma corda para puxar pilares de sustentação e derrubar o cenário sobre os bandidos. Para os mais ousados, existem as flechas com fogo ou explosivos, no melhor estilo Rambo.

 

O sistema de movimentação, esquiva e de mira é muito eficiente, eliminando de vez o estilo “pulando e atirando” dos games anteriores. E isso é essencial para deixar um game como esse divertido.

Trilha sonora na medida certa

A trilha sonora de Tomb Raider recebeu tanto cuidado quanto cada um dos aspectos do game. O tema e as músicas compostos por Jason Graves para o jogo conseguem se integrar perfeitamente à narrativa, ambientando o jogador ao que está acontecendo no momento. Seja uma cena triste ou um momento de suspense.
Além de instrumentos normais, Jason criou, junto com um escultor, alguns instrumentos musicais especificamente para desenvolver os sons do game, criando uma trilha sonora perfeita para embalar as novas aventuras de Lara Croft.

Gráficos e muitos efeitos especiais

Tomb Raider utiliza o mesmo motor gráfico de Tomb Raider: Underworld, mas com alguns recursos mais avançados. Os cenários são complexos e cheios de detalhes de luz, sombras e até mesmo chuva e ventos. A taxa de polígonos dos personagens é alta, e a renderização de Lara Croft é, sem dúvidas, a mais bem produzida até hoje.

 Img_normal

A portabilidade entre os consoles trouxe uma versão bastante parecida em todas as plataformas . Esse recurso proporciona um dos cabelos mais perfeitos já vistos até hoje nos games — com algumas limitações, mas incrivelmente detalhado e natural.

 

Multiplayer

Esse é o primeiro jogo da série Tomb Raider que traz um modo multiplayer (sem contar o spin-off Lara Croft and The Guardian of Light). O estilo não traz muitas novidades, mas serve muito bem para divertir os jogadores.
Nas partidas online você pode escolher e evoluir o personagem, além de ganhar experiência para liberar novas armas e recursos. Coletar fragmentos permite a aquisição e evolução de novos equipamentos, o que vai prolongar a diversão por algum tempo.

 

A jogabilidade segue o mesmo estilo do jogo principal, em que você pode escalar montanhas, deslizar por cordas e explodir objetos do cenário. Os modos de jogo são os tradicionais: todos contra todos, combate em equipes e uma espécie de derivado do capture de flag em que os heróis precisam coletar medicamentos enquanto sobrevivem às investidas inimigas.

Conclusão

Tomb Raider não é somente o reboot de uma das séries mais tradicionais do mundo dos games. A produção do título é quase impecável em todos os aspectos, com gráficos e efeitos especiais que saltam aos olhos embalados por uma trilha sonora incrível, dando o tom perfeito para a história.
A interpretação de Camilla Luddington convence como Lara Croft, nos fazendo sentir na pele absolutamente tudo o que a moça está passando durante o jogo, desde os momentos felizes até os mais brutais enfrentados pela heroína.
O ritmo da aventura segue de forma consistente, introduzindo os elementos no momento certo. As batalhas ficam mais frenéticas com a evolução de Lara, que passa de uma simples jovem indefesa para uma quase assassina brutal que executa os inimigos com requintes de crueldade.equenos problemas que o título traz não são suficientes para ofuscar a grandiosidade desse game, que superou as expectativas até mesmo dos mais descrentes quanto ao reboot da série.
Se você é um fã de jogos de ação e aventura e, principalmente, da heroína mais amada do mundo dos games, não vai se arrepender de jogar Tomb Raider.

    Especificações
    • Áudio: Inglês
    • Legenda: Português BR
    • Tamanho: 8,6 GB

    Trailer
     


    Gameplay
     


    Tipos de Licença

    Avalições

    Based on 1 review Escreva uma avaliação

    Produtos vistos recentemente