Metro Last Light - Complete Edition

PS3

Metro Last Light - Complete Edition

Disponibilidade: Em estoque
R$ 21,89

Um intenso jogo de tiro em primeira pessoa guiado por uma história, Metro: Last Light é a esperada sequência do clássico de 2010 aclamado pela crítica, Metro 2033.
- Explore o mundo pós-apocalíptico do Metrô de Moscou, um dos mundos de jogos mais imersivos e atmosféricos já criados.
- Lute por cada bala e cada último suspiro em uma combinação claustrofóbica de survival horror e tiro em primeira pessoa.
- A tecnologia da nova geração esbanja uma iluminação e física formidáveis, que estabelecem uma nova referência de gráficos para consoles.
- Inclui 7 itens: Metro: Last Light, Metro: Last Light - Ranger Mode, Metro: Last Light - RPK, Metro: Last Light - Faction Pack, Metro: Last Light - Tower Pack, Metro: Last Light - Developer Pack, Metro: Last Light - Chronicles Pack.'
Jogos com cenários pós-apocalípticos existem aos montes no mundo dos games, mas são poucos os que conseguem utilizar essa situação extrema para contar uma boa história.Metro: Last Light dá continuidade à história iniciada em Metro 2033, colocando o jogador em uma Rússia devastada por uma guerra nuclear.
Agora, o novo jogo deve não só continuar a trama, mas também consertar os defeitos do anterior e apresentar uma experiência satisfatória. Será que a 4A Games e a Deep Silver conseguiram realizar essa tarefa com sucesso ou seria melhor ter deixado tudo nas profundezas de uma Moscou devastada pela radiação?

Um universo em constante movimento

O maior trunfo de Metro: Last Light não é a sua agradável e competente jogabilidade, mas sim o universo criado em Metro 2033 e, agora, expandido no novo game. Não são apenas os cenários devastados que chamam atenção, mas sim toda a construção das cidades subterrâneas e a maneira como os personagens “vivem” nelas.
É comum você passar por um grupo de pessoas e elas estarem em uma conversa sobre qualquer assunto. A chance de você pegar “o bonde andando” e apenas entender trechos do diálogo, quase sempre interessante, é enorme.

 Img_normal

Independente do que você fizer como jogador, as cidades subterrâneas e a superfície destruída de Moscou continuam agindo como se nada estivesse acontecendo. Você não é o centro das atenções, o cenário é.
É muito comum em jogos de aventura e FPS vermos cidades inteiras reagirem de verdade apenas às ações do personagem principal. Enquanto isso não acontece, os habitantes ficam andando de um lado para o outro, sem um propósito. Em Metro: Last Light, percebe-se logo nos primeiros momentos que você é apenas mais uma pessoa, uma pequena peça em uma máquina que pode funcionar sem a sua presença.
Isso deixa a experiência de jogo muito melhor, já que apresenta algo mais próximo do mundo real. Ainda existem os acontecimentos que só acontecem graças à sua intervenção, mas todo o resto já estava em movimento antes de você chegar ao local.

 Img_normal

Outro elemento que apenas ajuda na construção da ambientação do game é a sua história. Metro: Last Light é uma sequência direta de Metro 2033, que, por sua vez, é baseado no livro do autor russo Dmitry Glukhovsky. Apesar de existir uma sequência literária chamada "Metro 2034", o game tem uma (excelente) história própria e nova.
O título é cheio de momentos de reflexão moral, com o personagem principal questionando suas ações, assim como momentos de crítica política. Se você espera um jogo um pouco mais adulto, Metro: Last Light pode ser uma boa pedida.

Tantas ações e botões e tudo funciona como deveria

Muitas vezes, jogos de FPS têm em sua jogabilidade o seu melhor elemento, mas, em alguns casos, o número exagerado de funções acaba atrapalhando tudo. Ainda bem que Metro: Last Light tem seus comandos bem distribuídos, deixando o game divertido de se jogar.
Além dos habituais botões de tiro, correr, recarregar, ativar e se abaixar, existem comandos para ativar máscaras, dínamos, selecionar tipos de armas etc. Tudo funciona como deveria e dificilmente você achará as ações “encavaladas”.

 Img_normal

De um modo geral, os controles respondem muito bem, o que ajuda bastante na hora de você entrar em um tiroteio ou resolver passar por uma área sem que os inimigos percebam a sua presença.

Escolha como você quer confrontar seus inimigos

Em Metro: Last Light, ao chegar a uma sala cheia de inimigos, você tem algumas opções de como reagir à situação. Você pode sair feito um louco, atirando e distribuindo balas como se fosse dia de São Cosme e Damião, como acontece na maioria dos FPS.
Se preferir, você pode transitar pelas sombras, apagando luzes e desacordando (ou eliminando) inimigos na surdina. Essa mudança na maneira como você joga deixa o título mais interessante, já que o modo como você passa de uma parte pode ser totalmente diferente da forma como seu amigo passou.

 Img_normal

Os soldados “normais” podem ser colegas conversando sobre o trabalho, tendo apenas pistolas e rifles para se defender, mas, dependendo da forma como você avança, a situação muda e surgem outros inimigos com armaduras e armamento pesado para eliminar a sua ameaça.
Se isso não fosse suficiente, além dos soldados que você encontrará pela frente, Artyon, o personagem principal do jogo, também encontrará monstros mutantes para eliminar. No momento em que eles aparecem, Metro: Last Light chega a lembrar levemente Half-Life 2, jogo clássico da Valve.

Gráficos realmente impressionantes

Quando foi lançado, Metro 2033 se tornou um daqueles jogos perfeitos para testar a configuração de um computador. Queria saber se a máquina era realmente potente? Bastava rodar o game e ver como ela se saia.
Com Metro: Last Light, as coisas se tornaram mais justas em relação aos consoles e PCs atuais, mas isso não significa uma queda na qualidade gráfica do título. Nós testamos o jogo em um PlayStation 3 e no PC, e em ambas as plataformas ele mostrou um belo cuidado visual.

 Img_normal

Desde a construção de cenários, passando por efeitos de luz e detalhes de roupas e 
Mesmo assim, você pode jogar Metro: Last Light em qualquer plataforma e ainda aproveitar os belos gráficos do jogo.
Metro: Last Light surgiu como um dos sobreviventes do fim da THQ e mostrou que a Deep Silver fez um grande negócio ao adquirir o game. Um FPS que consegue entregar algo além de tiroteios e headshots, o título consegue mexer com o jogador na medida certa, entregando uma experiência madura e empolgante desde os primeiros momentos nos subterrâneos de Moscou.

 

    • Áudio: Inglês
    • Legenda: Inglês
    • Tamanho: 4,9 GB
     


     


    Avalições

    Based on 1 review Escreva uma avaliação