Dragon's Crown

PS3

Dragon's Crown

Disponibilidade: Em estoque
R$ 32,89

Combate equilibrado e minucioso

A pergunta a respeito de Dragon's Crown que provavelmente mais interessa aos jogadores é: o sistema de combate funciona bem? Sim, pode ficar tranquilo. Com os seus seis personagens, o jogo consegue apresentar um sistema variado e fluido que deve agradar a todo tipo de jogador. Se o seu forte é o combate físico, o guerreiro, a amazona e o anão oferecem boas opções. Prefere atacar de longe? A elfa, a feiticeira e o mago oferecem essa possibilidade.

Img_normal

A divisão, no entanto, não é simplista a ponto de separar os personagens apenas nesse quesito. Equipamentos e árvores de habilidades específicas para cada classe fazem com que não só os seis aventureiros sejam bastante diferentes entre si, mas também entre outros representantes do mesmo tipo criados por outro jogador.

Ao mesmo tempo, isso faz com que o jogo se mantenha interessante mesmo após ele ter sido terminado. Afinal, leva algum tempo para aprender a jogar com todos os personagens (e mais ainda para dominá-los).

Desafios grandiosos

Durante a jornada de Dragon's Crown, o jogador passará por nove diferentes estágios (todos com cenários de encher os olhos), cada um com seu próprio grupo de oponentes. Enquanto alguns adversários podem acabar dando as caras em mais de uma fase (como os tradicionais esqueletos), o exército de inimigos é bastante variado e não utiliza recursos comuns do gênero, como o uso de monstros que diferem apenas na cor, para aumentar seus números.

Ao fim de cada estágio, o jogador encontra chefes desafiadores e que exigem estratégias diferentes. Há um besouro gigante, por exemplo, que consegue criar clones a partir de casulos que nascem do chão, sendo necessário destruí-los antes que eclodam e causem mais problema. Já em outro confronto, contra um bando de piratas, os inimigos têm a posse de uma lâmpada mágica capaz de invocar um gênio. Da mesma forma em que é preciso evitar que os oponentes o chamem, é possível conquistar a lâmpada e usar os seus poderes em seu favor.

Img_normal

Se o conjunto de nove fases parece pouco para você, saiba que o game estimula o retorno com a presença de side quests e, posteriormente, com caminhos alternativos que levam a novos chefes – que devem ser derrotados antes de o desafio final do jogo ser liberado. Enquanto isso pode parecer repetitivo em um primeiro momento, a variedade de oponentes e os diversos segredos escondidos em cada estágio são estimulantes o suficiente para evitar que isso aconteça.

Loucura em galera

É possível aventurar-se sozinho pelo mundo de Dragon’s Crown. No entanto, a aventura fica muito mais interessante com a ajuda de amigos. Afinal, apesar de o game oferecer companheiros controlados pela inteligência artificial, é sempre mais interessante ter amigos com quem se pode conversar e planejar estratégias de ataque.

O multiplayer local está habilitado desde o início do jogo, sendo que cada personagem evolui separadamente. Para jogar com amigos, no entanto, é necessário que cada jogador selecione um personagem antes de iniciar uma missão.

Img_normal

Já o multiplayer online, tanto no Vita quanto no PlayStation 3, só é habilitado após o término dos nove estágios (algo que ocorre entre seis a dez horas de jogo, de acordo com o ritmo de cada jogador e o seu empenho em perseguir side quests) – uma decisão de design estranha, mas que força os jogadores a completar a jornada inicial do game e aprender todas as suas mecânicas antes de se aventurarem em grupo.

Embarque na aventura

Um dos aspectos mais interessantes que os dois títulos de Chronicles of Mystara apresentavam era a narração em texto presente entre cada fase e a possibilidade de escolha de caminho – elementos que simulavam a interação entre jogadores e mestre de uma campanha de RPG de mesa.

Para a alegria dos fãs do gênero, isso também se faz presente em Dragon's Crown. A aventura mesmo se inicia em uma taverna, onde o jogador encontra o seu personagem escolhido lembrando como conheceu o ladino Rannie – um NPC que o acompanha durante o jogo e essencial para abrir os portões trancados e baús de tesouro que a jornada reserva.

A partir daí, entre cada etapa da aventura é possível ouvir uma voz narrando os últimos acontecimentos da mesma forma como faria um mestre em uma sessão de RPG. Ao mesmo tempo, enquanto nos encontros comuns com NPCs (como os vendedores de lojas, por exemplo) é possível notar que os personagens extras contam com dubladores próprios, nas descrições de eventos o narrador disfarça a voz para representar outros personagens. Não passa de um toque sutil, mas que não esconde o cuidado dos desenvolvedores em deixar claro quais são as influências do jogo.

Após fechar o jogo pela primeira vez (ou antes disso, caso você seja do tipo que gosta de pular qualquer tipo de diálogo e ir direto para ação), a repetição constante do objetivo atual pelo narrador pode chegar a irritar alguns jogadores. Por sorte, é possível desabilitar a narração e manter apenas o texto nas opções, tornando possível agradar a todos.

  • Legenda: Inglês
  • Audio: Inglês
  • Tamanho: 1.3 GB
 


 

Avalições

Based on 1 review Escreva uma avaliação