Deadpool

PS3

R$ 43,89
Licença
-
+
Marcadores / / / /
Descrição

É muito comum vermos personagens dos quadrinhos ganharem versões para outras mídias. Filmes, séries de TV e games de super-heróis são uma parte importante do mundo do entretenimento, mas, ao mesmo tempo, estamos acostumados a sempre darmos de frente com as mesmas caras.
Sempre encontramos jogos do Batman e Homem-Aranha, mas dificilmente encontramos games de heróis não tão conhecidos, mas não menos adorados pelos seus fãs. Um desses personagens é Deadpool, criado por Rob Liefeld e Fabian Nicieza, em 1991, e que vem recebendo cada vez mais atenção da Marvel Comics. Um filme do anti-herói pode ser produzido nos próximos anos e, após aparecer em outros títulos, como Marvel vs Capcom 3, chegou a hora de ele brilhar sozinho no seu próprio game.
Deadpool: The Game chega aos consoles e PCs com a missão não só de trazer o “Merc with a Mouth” de maneira competente ao mundo dos games, mas também fazer com que o público que não é fã do personagem consiga se divertir. Será que a Activision e o High Moon Studios tiveram sucesso na empreitada?

Um senso de humor único

Ao contrário de todos os grandes heróis da DC ou Marvel, Deadpool é um dos personagens mais únicos dos quadrinhos pelo simples fato de ele saber que é uma criação de alguém e que vive dentro de um universo de mentira. Isso significa que ele reconhece o jogador/leitor como alguém que está controlando ou assistindo a tudo o que acontece.
Isso consegue gerar situações em que a quarta parede não só é ignorada, como vai ao chão de maneira estrondosa. O anti-herói conversa com o jogador a todo o momento, fazendo comentários politicamente incorretos e piadinhas infames como se a sua vida dependesse disso.
A ideia de ter um personagem principal que sabe que está estrelando um jogo de video game é muito interessante, já que, em mais de um momento, ele fará comentários sobre o que você está fazendo (ou deixando de fazer). Ele atua quase como um amigo que está ao seu lado enquanto você joga.

 Img_normal

A participação de Nolan North, dublador do Deadpool, interpretando a si mesmo, ou as conversas por telefone entre o herói e executivos do High Moon Studios são hilárias, pelo simples fator absurdo que trazem consigo. Se você curte um tipo de senso de humor mais nonsense, aliado a um personagem principal que parece ser a versão “super-herói” de todos os comportamentos fanfarrões da internet, você certamente se divertirá com a aventura.

O mercenário realmente não para de falar

Deadpool é conhecido como Merc With a Mouth, ou Mercenário Tagarela, devido ao fato de ele nunca parar de falar. Seja fazendo piadinhas ou conversando com as vozes que moram na sua mente, o herói tem sempre algo na ponta da língua.
Caso o roteiro e a dublagem tivessem sido feitos de qualquer maneira, não seria difícil ter vontade de desligar o console após apenas 10 minutos de jogatina. Ainda bem que a High Moon Studios procurou Daniel Way, que já havia escrito histórias do Deadpool para a Marvel, para ajudar no roteiro e diálogos, que são hilariantes.
Outro profissional que merece (e muito) os parabéns é Nolan North, que conseguiu apresentar as falas de maneira despojada e natural, realmente dando voz ao personagem que muitos acompanham há anos nos quadrinhos.
O Deadpool dos games é igual ao dos quadrinhos: ele não para de falar por um minuto, mandando comentários e tiradinhas quando encontra aliados ou adversários, quando vê decotes ou está estraçalhando inimigos com suas espadas e armas de fogo.
Se você imaginar como seria se um adolescente viciado em internet e com os hormônios à flor da pele estivesse no controle da mente de um mercenário treinado para matar todos das mais diferentes maneiras, você verá o resultado nesse jogo.

Corte, picote e atire. Só mais um dia na vida de um mercenário

Os comandos de Deadpool: The Game não são o que podemos chamar de complicados, variando golpes de espada e utilizando armas de fogos e granadas. O fato de ele beber muito da fonte de outros games de hack ‘n slash, como Devil May Cry, faz com que o título seja simples de ser domado.
Além da velha técnica “combos e mais combos” para vencer a horda de inimigos, você também pode realizar upgrades nas suas armas, além de comprar escopetas e submetralhadoras para auxiliar na sua missão.

 Img_normal

Quem nunca metralhou alguém enquanto plantava bananeira?

Outro elemento bastante presente no jogo é a violência. Deadpool: The Game, assim como acontece nos quadrinhos, traz uma dose considerável de sangue, corpos sendo esquartejados, cabeças explodindo e tudo o que você espera de um hack ‘n slash violento.
A maneira como toda essa violência é apresentada pode incomodar algumas pessoas, principalmente por ela ser mostrada e caçoada pelo personagem principal, mas era algo esperado devido ao conteúdo do material original.

    Especificações
    • ÁudioInglês 
    • Legenda: Inglês
    • Tamanho: 5,3 GB

    Trailer
     


    Gameplay
     


    Tipos de Licença

    Avalições

    Based on 1 review Escreva uma avaliação

    Produtos vistos recentemente